Em outubro, a Região Norte concentrou as médias de valores mais altas do período para o diesel, diesel S-10, etanol e gasolina, revela o levantamento mensal realizado pela Ticket Log, o IPTL. A alta na gasolina foi de 1,53%, com o litro comercializado a R$ 5,080, o maior valor médio de todo o território nacional.

“Os preços dos combustíveis seguiram uma escala de aumento em todo o Brasil, o que se refletiu mais uma vez nos postos da região. No último mês, a gasolina do Amazonas registrou alta de 6,29%, a maior variação para o combustível no País: o litro passou de R$ 4,695 para R$ 4,990”, comenta o diretor-geral de Frota e Soluções de Mobilidade da Edenred Brasil, Jean-Urbain Hubau (Jurb).

Mesmo com a oscilação dos preços no Amazonas, o Acre mais uma vez lidera o ranking brasileiro da gasolina mais cara, com o litro comercializado a R$ 5,300. O preço mais acessível na região foi encontrado no Amapá, a R$ 4,490.

Já o etanol manteve-se com o preço médio estável na região: R$ 3,848. Os motoristas de Roraima foram os que pagaram pelo litro mais caro, R$ 4,100, ante R$ 3,590, no Amazonas.

No Amapá, o levantamento registrou um aumento para o diesel e diesel S-10, de 2,92% e 4,07%, respectivamente, na comparação com setembro. “A alta fez com que o Estado figurasse como o mais caro para esse tipo de combustível em todo o território nacional”, comenta Jurb.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.